5 de dezembro de 2012

Milhões de 'sobrevivencialistas' se preparam nos EUA para o fim do mundo



Jorge A. Bañales.
Washington, 5 dez (EFE).- Alguns 'sobrevivencialistas' esperam o colapso da sociedade, e outros o fim do mundo, e milhões deles nos Estados Unidos se preparam para uma calamidade que, segundo acreditam, pode ocorrer daqui a três semanas.
Os 'preppers', como são chamados nos EUA, têm até seu próprio 'reality show', nada menos que no canal da 'National Geographic', e muitos deles vinculam suas expectativas com o calendário maia e o dia 21 de dezembro.

A rede Piedmont Virgínia Preppers explica em seu site, com precisão e jargão técnicos, que as catástrofes podem gerar desde 'WWL', a sigla em inglês para um mundo sem leis após o desastre social e econômico, até TEOTWAWKI, ou 'o fim do mundo tal como o conhecemos', o apocalipse.

No meio pode ocorrer um SHTF - sigla que corresponde, literalmente, a 'm... é jogada no ventilador' - que significa algum desastre de caráter regional, como um furacão, uma grande inundação, ou distúrbios e motins.
Os 'sobrevivencialistas' que esperam um descalabro do governo e das instituições sociais acumulam alimentos, remédios, ferramentas, lanternas, baterias e, certamente, armas e munição. Os que esperam um colapso econômico e financeiro juntam moedas de ouro, compram terras, fertilizantes, sementes.

E os que, por suas crenças religiosas, esperam o fim do mundo (literal) guardam tudo o que foi mencionado sem explicarem muito bem com que propósito, já que tudo terá acabado. Os sinais do apocalipse, segundo os sobrevivencialistas, incluem uma supertormenta solar, o impacto de um meteorito gigante e a elevação do nível do mar.
Por alguma razão, a eleição em 2008 do primeiro presidente negro dos Estados Unidos, Barack Obama, acelerou as preparações de centenas de milhares de famílias que viram nisso um sinal do fim dos tempos.

A recente recessão econômica, a crise em 2011 em relação ao limite da dívida dos EUA, e a retórica alarmista que precede o 'abismo fiscal' que supostamente ocorrerá no fim deste ano reforçaram as apreensões de outros sobrevivencialistas.
'Há vários eventos que poderiam criar uma situação nas cidades onde as revoltas civis são muito prováveis', disse ao jornal 'The Washington Post' o representante republicano na assembleia legislativa do Estado de Maryland, Roscoe Bartlett.

Cientista, engenheiro e fazendeiro, Bartlett tem seu próprio 'bunker' nas florestas da Virgínia Ocidental, onde estoca geradores de eletricidade e armários embutidos com alimentos e remédios.
Nas livrarias - as poucas reais e inúmeras virtuais - abundam as seções de manuais de sobrevivência com instruções para fazer fogo, primeiros socorros, orientação e defesa.
'A sociedade é frágil, e algo vai acontecer', declarou à rede de TV 'FOX8', de Cleveland, Tom Laskowski, que dirige uma 'escola de sobrevivência' em Seven Hills chamada 'Destrezas Nativas do Meio oeste'.
'Há gente preocupada que isso possa ocorrer, embora ninguém saiba quando ocorrerá', acrescentou Laskoski, que recomenda que os mais preocupados armazenem comida e água para se sustentar por três a seis meses.
O temor de um cataclisma virou um bom negócio para as lojas de armas, equipamentos de acampamento e alimentos enlatados, da mesma forma que para pequenas empresas como a Practical Preppers, da Carolina do Sul, especializada na construção de refúgios subterrâneos e em 'assessoria em segurança', que é basicamente o conselho para a compra de armas.

Um dos sócios da firma é Scott Hunt, um engenheiro e ex-pastor de uma congregação cristã independente que descreve sua função como 'o chato trabalho da infraestrutura', e o outro é David Kobler, veterano do exército com experiência em combate urbano no Iraque.
O site da Practical Preppers explica que 'a instrução, a experiência e as destrezas de Hunt e Kobler se complementam quando se trata da preparação para sobreviver a desastres cataclísmicos, desde furacões devastadores a crises prolongadas como um ataque eletromagnético, que poderia destruir nossa infraestrutura tecnológica, paralisar o governo e causar o colapso da ordem social'.

No entanto, a Practical Preppers não indica qual é a preparação adequada para sobreviver ao fim do mundo. EFE
Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados

Olá amigos.
Vejam que sempre foi assim, criam tragédias para que se possam lucrar com elas, onde há carniça, há urubus..

Bem, os amigos que me acompanham no Facebook, ontem puderam ler que falei sobre morte, mas falando sobre vida, entendeu?
Então escrevi por lá a necessidade de se viver com fé e esperança, porque os que não encontraram o verdadeiro sentido da vida em suas vidas, mortos estão.


Eu disse:"Acho muito boa a passagem bíblica em que Jó doente, ao ser questionado sobre sua fé e sendo aconselhado a abandona-la, diz a seus "amigos da onça":

"Ainda que eu morra, os meus ossos verão a Deus."..exemplo de fé.
De modo que, não é o morrer que deve ser a maior preocupação do ser humano, mas o morrer sem fé e esperança de vida eterna, de voltar ao primeiro amor, de estar naquele lugar o qual não vimos a não ser pela fé, aquele lugar o qual temos uma saudade eterna...aquele lugar especial e divino.
Vida, esperança e fé é o que eu desejo a todos vocês meus amigos, sempre."
Com amor
Celio Freedon


Eu sei que coisas ruins virão, elas sempre aconteceram, mas  os que vivem em esperança de vida eterna, com fé e amor em seus corações, nunca experimentarão a morte do ser..

Um grande abraço a todos vocês, muito obrigado por sempre passarem por aqui.
Deus (que é amor), abençoe a todos ricamente com vida, e vida em abundância.
Célio


É muito importante que vocês vejam o vídeo.

Seja membro deste blog
Compartilhe nossos posts no twitter, e nas redes sociais.
Siga este blog pelo twitter:http://twitter.com/celiofreedon 
ou facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100000416923559

0 comentários:

Postar um comentário

Membros deste blog e usuários das contas google, podem postar comentários.
Serão aprovados comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.
Serão aceitos comentários somente de seguidores deste blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...