14 de setembro de 2013

Chocante! Ex narco-traficante mexicano, fala sobre Coca-Cola estar envolvida com satanismo e sacrifício de crianças.

Na foto, Wilson Resende que após ingerir Coca-Cola contaminada, adquiriu uma grave doença muscular.

Olá amigos.
Acho que muitos de vocês, digo aqui do Brasil, viram esta semana o assunto que rolou em torno da Coca-Cola, exibido pela Rede Record de Televisão, a qual mostrou em sua reportagem a história de Wilson Resende, que foi intoxicado por veneno de rato após ter ingerido meio copo da bebida e está com uma grave doença muscular.
Foi encontrado até uma cabeça de rato dentro de uma garrafa de 2 lts da bebida.


Aos que não viram a reportagem segue abaixo o vídeo com a reportagem da Rede Record

http://noticias.r7.com/saude/coca-cola-pode-causar-cancer-diz-pesquisa-13092013

MAIS:
Aos que ainda não se lembram ou não sabem, na época em que a Dolly movia um processo contra a Coca Cola, o Laboratório da Policia Federal, constatou o seguinte:

O Laudo da "Policia Federal" provou que a bebida tem na sua composição folhas de coca.
Laudo realizado pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC) do Departamento da Polícia Federal concluiu: "a Coca-Cola do Brasil usa folhas de coca como matéria-prima na fabricação do extrato vegetal (também chamado de mercadoria nº 05)" utilizado como um dos componentes na fabricação do seu refrigerante de cola.
 
Segundo a Lei de Fiscalização de Entorpecentes em vigor no país, o Decreto-Lei 891 de 25 de novembro de 1938, o uso desta substância e de suas preparações é terminantemente proibido, mesmo que não acusem alcalóides entorpecentes. A análise química foi realizada pelos peritos Octavio Brandão Caldas Netto, Felipe Gonçalves Murga e Adriano Otávio Maldaner, em atendimento à solicitação da Câmara dos Deputados de novembro de 2004, em nome do deputado Renato Cozzolino (PDT-RJ). Entre os esclarecimentos pedidos, o requerimento questionava se o extrato vegetal usado pela Coca-Cola e importado da empresa estadunidense Stepan Chemical Company era derivado da folha de coca e se continha alguma substância entorpecente derivada da mesma. Em relação à primeira pergunta, o laudo atesta: "... as folhas de coca provenientes do vegetal cientificamente denominado Erytroxylum novagranatense, variedade truxillensi, cultivada no Peru, são utilizadas como matéria-prima na fabricação do extrato vegetal a partir do qual é fabricado o refrigerante coca-cola". Em relação à segunda pergunta (dos entorpecentes), o texto responde que "as análises químicas realizadas (...) não revelaram a presença de cocaína e outras substâncias entorpecentes e/ou psicotrópicas na composição dos extratos vegetais". No entanto, revela que algumas substâncias "não foram identificadas por meio de técnicas analíticas empregadas" e que outras análises ainda serão realizadas, "caso sejam úteis para o esclarecimento do caso".Defesa insustentávelEm comunicado oficial à imprensa, a Coca-Cola do Brasil comemora o fato de que o laudo do INC atesta "que não há nenhuma substância ilegal na fórmula do produto". Afirma ainda que este resultado era esperado e, nas palavras do diretor de Comunicação, Marco Simões, que seu produto "já foi exaustivamente testado onde mais interessa: no mercado, por bilhões e bilhões de consumidores, ao longo de 120 anos". Esquece de mencionar, contudo, que a legislação brasileira não proíbe apenas a utilização de alcalóides entorpecentes, mas de qualquer derivado da folha de coca. Omite também a presença no extrato vegetal das substâncias não-identificadas pelo laudo."Não adianta mascarar a verdade. As autoridades constituídas têm o dever de tomar uma providência imediata, proibindo a comercialização do produto", afirmou por meio de sua assessoria de impresa Laerte Codonho, dono da empresa de refrigerantes brasileira Dolly. "Como pode um alimento, consumido inclusive por crianças, trazer folhas de coca e outras substâncias não-identificadas?". Desde 2003, a Dolly acusa a Coca-Cola na Justiça de concorrência desleal, abuso do poder econômico e práticas criminosas para tirá-la do mercado. O requerimento da Câmara dos Deputados foi um desdobramento desta briga. No comunicado à imprensa, a Coca-Cola acusa a Dolly de coordenar uma campanha difamatória contra si. E a suspensão?O diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Auditoria em Vigilância Sanitária (Inbravisa), Rui de Andrade Dammenhain, diz que, uma vez comprovada a transgressão da lei, o poder de ação é do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. "O produto, em tese, teria que ter sua comercialização suspensa. É muito difícil esse laudo ser contestado, porque eles (os peritos do INC) são muito criteriosos, e o resultado dele é oficial", afirma, reforçando que a lei brasileira é bem clara em relação ao assunto. Para ele, o fato de o laudo não ter apontado a presença de alcalóides entorpecentes vai causar uma briga jurídica grande pois, apesar da lei proibir a utilização de folha de coca, pode-se alegar que não foram identificadas substâncias que fazem mal à saúde do consumidor. "Agora, é preciso ver quais são estas outras substâncias que são utilizadas, porque elas podem eventualmente somatizar o efeito no organismo humano. É preciso fazer outros exames, com outros reagentes, para tentar identificar". Procurado pelo Brasil de Fato, o Ministério da Agricultura preferiu não se manifestar, por não ter sido informado formalmente sobre o assunto. Desde março deste ano, tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandado de segurança impetrado pela Dolly contra o Ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, solicitando providências imediatas com relação à cassação do registro da Coca-Cola. Através de representação feita pela empresa brasileira, o laudo do INC passou a fazer parte do processo.Reportagem publicada na edição 141 do Jornal Brasil de Fato

A noticia está no link:
http://www.brasildefato.com.br/node/699

Bem amigos, mais o que descobrimos vai além disso
Num trecho do vídeo abaixo, traduzido pela amiga Pri Silva do Facebook, vemos que o buraco parece ser bem mais embaixo.

Por Pri Silva
Nessa parte em especial da entrevista e que inteira contém 49 minutos, o ex narcotraficante mexicano Felipe Garcia, fala sobre o satanismo no qual era envolvido sendo seu papel de terceiro sacerdote, o qual era permitido que fizesse sacrifícios de crianças e explica para onde iam o sangue das crianças que ele sacrificava.
Um dos lugares no qual ele especifica que enviavam o sangue para a empresa Coca-Cola. a qual ele afirma que eram usados como ingredientes,  e estavam sendo inseridos em suas bebidas o sangue e os órgãos, ou seja, quem toma coca, toma sangue de crianças que são sequestradas e sacrificadas.


Assistam e tirem suas conclusões.

 


Link da entrevista inteira:
http://www.youtube.com/watch?v=XmYtVoQ5jLc

Amigos:

O paganismo com sacrifícios sempre rolou solto, isso remonta a séculos, e está explicito em varias passagens bíblicas do antigo testamento, onde se lê que eram e ainda são, feitos muitos sacrifícios a Moloch.

Quando falamos que o mundo e a grande maioria das coisas que nele estão, estão nas mãos dos maus/ocultistas/satanistas, pouca gente da crédito.


Quase tudo, diga-se quase tudo deste mundo é consagrado ao capeta/diabo/satã ou seja lá o nome que você dá.
Quase tudo que você, consome, veste, lê, usa, dirige, e etc. ..é consagrado para o capeta, não precisa acreditar em mim, vai pesquisar.

A coisa vai de brinquedos, novelas, carros, cosméticos, bebidas, roupas, filmes, artistas, etc etc..
Quando falamos de coisas consagradas ao mal, falamos que isso envolve até o sacrifício de animais e até de crianças.
Pesquisem aí, porque é que tantas crianças claras de olhos coloridos desaparecem aos montes todo ano..??
Mas não precisam acreditar em mim, vão pesquisar


Muito obrigado a amiga do Facebook Pri Silva pelo vídeo traduzido, Deus abençoe você minha querida.

Abraços a todos.
Estamos de olho
Célio Siqueira



Compartilhem no G+,  nas redes sociais e twitter.
Siga este blog pelo twitter:http://twitter.com/celiofreedon 

Entre para o nosso grupo no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/148640415342967/

1 comentários:

Postar um comentário

Membros deste blog e usuários das contas google, podem postar comentários.
Serão aprovados comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.
Serão aceitos comentários somente de seguidores deste blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...