25 de janeiro de 2012

Antigas profecias judaicas sugerem que o Messias de Israel pode estar chegando em breve.

Traduzido e adaptado por G Prime de Israel National News

Uma profecia judaica medieval sobre a vinda do Messias de Israel parece estar se cumprindo com a situação atual do Oriente Médio, informou o jornal Israel National News.

Os judeus familiarizados com uma compilação de antigos textos de exegese agádica chamado Yalkut Shimoni parece ter previsto, séculos atrás, a tensão atual entre Irã e Arábia Saudita. Essa profecia fala sobre fatos que antecedem a vinda do Messias – o Rei que redime a Israel e a todo mundo.

Não se sabe exatamente quem compilou o Shimoni Yalkut, mas a cópia mais antiga conhecida é de 1310. Muitos dos rabinos citados pelo Shimoni Yalkut viveram muito antes, durante a era talmúdica no primeiro e no segundo séculos.

Em partes citando o livro bíblico de Isaías e as profecias nele contidas, um rabino mencionado pelo Shimoni Yalkut afirma: “No ano em que o Messias-Rei aparece, todas as nações do mundo estão provocando uma às outras. O rei da Pérsia provoca um rei árabe e o rei da Arábia busca o conselho de Aram. ”

O Irã atual compreende boa parte do antigo reino da Pérsia e “o rei árabe” pode ser razoavelmente entendida, aos olhos modernos, como o rei da Arábia [Saudita], um antigo aliado dos Estados Unidos.

Esta passagem é relativamente bem conhecida dos judeus, e algumas versões modernas substituíram “Edom” por “Aram”. Antigas referências judaicas para “Edom” hoje são vistas como uma referência à Europa ou ao Ocidente. “Aram” refere-se a uma região da antiga Mesopotâmia, a parte norte do atual Iraque e a porção oriental da Síria.

Essa descrição parece espelhar o atual programa nuclear do Irã e a tensão que isso está gerando com os países árabes, especialmente a Arábia Saudita. A instabilidade precisamente nessa área é o que mais preocupa os sauditas, com a saída dos EUA do Iraque e a instabilidade do regime na Síria, antiga aliada do Irã.

Mas o que acontece depois? De acordo com o Shimoni Yalkut:
“O Rei da Pérsia volta e destrói o mundo inteiro. Todas as nações do mundo sentem pânico e angústia e caem com seus rostos em terra e sentem dores como as de uma mulher prestes a dar à luz … ”
Um relatório recente da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou que o Irã está trabalhando na construção de armas nucleares e que provavelmente poderia deixa-las prontas para serem usadas dentro de um ano. Isso significa que os esforços diplomáticos têm falhado e o Irã tem feito ameaças de exterminar Israel e, com isso, provocou os Estados Unidos.
A profecia é um mau presságio para grande parte do mundo, pois, se os rabinos estiverem certos na interpretação, uma grande guerra virá antes da chegada do Messias.
Muitos políticos no Ocidente estão preocupados em minimizar os perigos de um Irã nuclear. Eles argumentam que, assim como a União Soviética não usou suas armas nucleares contra o Ocidente, o Irã saberá mostrar moderação. Mas parece que eles ignoram a ideologia religiosa profundamente enraizada nos governantes do Irã, que se vem como “instrumentos de Deus” para inaugurar uma nova era dourada para o Islã.

O que tudo isso significa se, de fato, a profecia do Shimoni Yalkut for precisa? O texto diz o seguinte:

“… Israel estará em pânico e angústia, se perguntando “para onde iremos nós”? E o Senhor lhes diz ‘Meus filhos, não tenham medo. Tudo o que eu fiz, foi só para vocês. Por que vocês estão com medo? Não tenha medo, o tempo de resgate chegou, e a redenção final não é como o primeiro resgate, porque o primeiro resgate foi seguido pela dor e pela servidão a outros reinos, mas a redenção final não é seguida pela dor e servidão a outros reinos”.
Israel, de fato, já mostra sinais de que o pânico e angústia. Desde o mês passado, Israel e Irã tem feito ameaças mútuas. O Irã já disse que pretende relegar o Estado judeu ao ‘lixo da história’. Enquanto isso, o Comando Militar de Israel fala sobre o lançamento maciço de mísseis não convencionais a partir de Tel Aviv.

Embora os judeus não tenham reconhecido a Jesus como o Messias, várias profecias sobre aquele país ainda precisam ser cumpridas até a volta de Cristo. Para muitos intérpretes será necessária uma nova perseguição maciça, pois toda vez que o povo era derrotado no Antigo Testamento, voltava-se para Deus.


Nota: Para quem não viu, postei aqui no blog no ano passado o seguinte artigo:

ANTES DE MORRER, FAMOSO RABINO DE ISRAEL REVELA O NOME DO MESSIAS.



Yitzchak Kaduri, também escrito e Kadouri Kadourie (falecido em 28 de janeiro de 2006), foi um renomado sefardita ortodoxo rabino ortodoxo e cabalista que dedicou sua vida ao estudo da Torá e da oração em nome do povo judeu.

Ele ensinou e praticou o kavanot do Rashash. Suas bênçãos e amuletos eram também muito procurado para curar pessoas de doenças e infertilidade. No momento da sua morte, as estimativas de sua idade variou de 106 a 117Wikipedia
Poucos meses antes de morrer, Yitzhak Kaduri um dos rabinos mais importantes, supostamente escreveu o nome do Messias em uma pequena nota que ele pediu para que permanecesse fechado até agora. Quando a nota foi aberta, revelou o que muitos já sabem há séculos: Yehoshua, ou Yeshua (Jesus), é o Messias.
Com o nome bíblico de Jesus, o rabino e cabalista descreveu o Messias utilizando seis palavras e insinuando que as letras iniciais formam o nome do Messias. A nota secreta disse:
Em relação à abreviação letra do nome Messias, Ele levantará o povo e provar que a sua palavra e lei são válidas.
Thisis tenho assinado no mês de misericórdia, Yitzhak Kaduri
A sentença hebraica (traduzida acima em negrito) com o nome oculto do Messias lê: Yarim HaAm Veyokhiakh Shedvaro Vetorato Omdim

As iniciais soletrar o nome hebraico de Jesus, Yehoshua. Yehoshua e Yeshua são efetivamente o mesmo nome, derivado da mesma raiz hebraica da palavra salvação como documentado em Zacarias 6:11 e Esdras 3:2.
O mesmo sacerdote escreve em Esdras, filho de Yeshua Yozadak enquanto escreve em Zacarias Yehoshua filho de Yozadak. O sacerdote acrescenta a abreviação sagrada dos Deuses nome, ho, no Yozadak nome dos pais e no nome de Yeshua .
Com um dos Israels a maioria dos rabinos proeminentes indicando o nome do Messias é Yeshua(Jesus), é compreensível que seu último desejo era esperar um ano após a sua morte antes de revelar o que ele escreveu.
Quando o nome de Yehoshua apareceu na mensagem Kaduris, judeus ultra-ortodoxos de seu Nahalat Yitzhak Yeshiva (seminário) em Jerusalém alegaram que seu mestre não deixou a solução exata para decodificar o nome Messias.

Mais no link:

Abração
Célio

0 comentários:

Postar um comentário

Membros deste blog e usuários das contas google, podem postar comentários.
Serão aprovados comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.
Serão aceitos comentários somente de seguidores deste blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...